Notícias

1 20/01/2020 11:26

Em caráter de resposta o Lojão Moda 10 procurou a direção do portal de notícias fmvale para apresentar sua versão dos fatos divulgados neste último dia 16 de Janeiro em matéria intitulada como “Mulheres são acusadas de furto em uma loja do Centro da cidade de Amargosa”, segue o link da matéria:

http://www.fmvale.com.br/index/noticias/id-125431/mulheres_sao_causadas_de_furto_em_uma_loja_do_centro_da_cidade_de_amargosa_ba.

Segue abaixo a nota pública e esclarecimentos do Lojão Moda 10.

NOTA PÚBLICA

O Lojão Moda 10, emite a presente nota com intuito de trazer à luz da verdade aos fatos que vem sendo propagado em matéria veiculada por determinada rádio local em Amargosa, a qual relata informações inverídicas e distorcidas de fato ocorrido em nosso estabelecimento. Isso em virtude dos dados que de má fé lhes prestaram as informantes do texto jornalístico.

Informamos, ainda, que estando em uso do nosso direito de resposta e de defesa à acusação das Senhoras que prestaram entrevista, fruto da citada matéria, emitimos Nota de Esclarecimento à referida Rádio Local, a qual nos procurou antes da publicação para que emitíssemos imediata resposta, fato que só foi possível neste momento.

Assim, o Lojão Moda 10, publica na íntegra a Referida Nota encaminhada à Rádio local, autora da citada reportagem, conforme dispomos a seguir:

Nota de Esclarecimento!

A empresa Lojão Modas 10, situada em Amargosa há mais de 4 (quatro) anos, com Loja em Salvador, Feira de Santana e Mutuípe, preza pelo bom atendimento e respeito aos seus clientes e repudia práticas lesiva, abusiva, ou ainda, de má fé. Portanto, tais condutas nunca foi e jamais será postura adotada por quaisquer de nossas lojas.

Nesse sentido, tendo em vista matéria veiculada pelo Portal fmvale, neste último dia 16 de Janeiro intitulada “Mulheres são acusadas de furto em uma loja do Centro da cidade de Amargosa”, vimos, por meio desta nota, prestar os seguintes esclarecimentos:

DA VERDADE DOS FATOS E DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

A verdade é que de modo algum os acontecimentos ocorreram da forma como foram relatados pelas senhoras que prestaram as informações constantes na mencionada matéria.

Elas distorceram os fatos e por isso mesmo foi registrado boletim de ocorrência em 22 de dezembro de 2019 por nosso gerente, tendo em vista infrações penais como ameaça e exercício arbitrários das próprias razões, além disso, na esfera Cível, estamos adotando medidas cabíveis junto ao departamento jurídico visando responsabilizar as informantes pelas imputações negativa que possa macular nossa reputação e credibilidade.

A origem da relação conflituosa criadas pelas senhoras, se constituiu quando elas, após terem realizado compra em nossa Loja, retornaram posteriormente visando realizar troca de mercadoria. Porém, o produto que desejavam trocar não atendia aos requisitos legais que lhes poderiam garantir a condição da realização de troca.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor o fornecedor/comerciante possui o dever de realizar troca ou cancelamento de compra em apenas algumas situações, conforme constam nos artigos 18, 35 e 49, os quais tratam respectivamente de situações em que: o produto possua vício (defeito); quando não há o cumprimento da oferta; e quando o produto é comprado fora do estabelecimento comercial.

Além das referidas situações, também, é dever do fornecedor/comerciante realizar a troca nos casos em que houver se comprometido a proceder a troca. No entanto, a mercadoria adquirida pelas senhoras não possuía defeito e encontrava-se em perfeito estado no ato da compra, ademais, em nossa Loja existe placa informativa sobre a impossibilidade de troca nessa condição.

Ocorre que, tendo o nosso Gerente lhes informado da impossibilidade da troca, elas, inconformadas, proferiram palavra ameaçadora e alteraram-se chamando a atenção de todos os clientes presentes no estabelecimento. Não satisfeitas resolveram realizar uma troca forçada, sem autorização do nosso gerente ou de qualquer outro colaborador da nossa equipe.

Em momento algum lhes acusamos de furto. Possuímos sistema de câmaras de segurança que registrou todo o ocorrido, além disso várias pessoas assistiram ao acontecido, comprovaremos a falsidade dos fatos no momento oportuno.

Estamos convictos de que nossos colaboradores agiram dentro do esperado e aceitável para a situação apresentada, conforme atua e sempre atuou a nossa empresa, a qual prima por condutas voltadas para o mais elevado e absoluto respeito ao consumidor.

Agradecemos a oportunidade do esclarecimento e expressamos nossas estimas e consideração a este respeitável meio de comunicação, ao público em geral e especialmente ao nosso cliente amigo.

Atenciosamente,

Lojão Moda 10

 

 

Da Redação.

 







Av. Governador Lomanto Júnior - Edifício União Empresarial Center, nº 23 - Centro - Amargosa/BA.
Tel.: (75) 3634-3239 | 9 9803-1023 (Whatsapp) - Vale a pena ouvir!
© 2010 - Rádio Vale FM - Todos os direitos reservados.