últimas notícias

Esportes

1 06/05/2019 09:00

O Botafogo conquistou a sua segunda vitória no Campeonato Brasileiro ao bater o Fortaleza, pro 1 a 0, neste domingo à tarde, no estádio Engenhão, pela terceira rodada. O jogo foi bastante equilibrado, mas o time carioca marcou com Alex Santana aos 24 minutos do segundo tempo.

A vitória deixou o Botafogo com seis pontos. Antes a equipe havia vencido em casa o Bahia, por 3 a 2, após perder na estreia para o São Paulo, por 2 a 0, no Morumbi. Agora fica na parte de cima da tabela, ao contrário do Fortaleza, com três pontos, e mais próximo da parte inferior da classificação. Aliás, o seu primeiro objetivo é evitar a volta para a Série B, onde sagrou-se campeão ano passado.

Escalado com três atacantes, o Fortaleza começou mais insinuante no ataque e levou o primeiro perigo real aos sete minutos. Carlinhos avançou pelo lado esquerdo e fez o levantamento para a cabeçada de Wellington Paulista. A bola explodiu na trave direita de Gatito Fernández.

Mas o jogo ficou logo equilibrado e movimentado. A resposta do Botafogo aconteceu aos 19 minutos, numa cabeçada de Erik e que exigiu uma grande defesa de Felipe Alves. O goleiro saltou no alto e com a mão direito mandou a bola para escanteio. O mesmo Erik disparou aos 27 minutos, invadiu a área e ficou de frente com Felipe Alves, que salvou o chute com os pés.

O time cearense continuava insistindo com o jogo aéreo e teve outra chance de cabeça com Wellington Paulista. Após o levantamento, a defesa parou e Paulista cabeceou com a parte de trás da cabeça. A bola tirou tinta da trave esquerda, aos 39 minutos.

O lance mais polêmico envolveu de novo o atacante do tricolor, aos 39 minutos. Ele foi empurrado por trás por Gilson dentro da área, num lance de pênalti visto pelo VAR. Mas o árbitro Wagner Reway não entendeu da mesma forma e não anotou o pênalti.

No intervalo, Wellington Paulista, capitão do Fortaleza, criticou o erro do árbitro ao mostrar ainda um rasgo no seu meião. O tricolor demorou 18 minutos para voltar do intervalo, levando bronca da arbitragem. O técnico Rogério Ceni também reclamou da não marcação do pênalti para seu time.

Aos 10 minutos, Barroca fez duas trocas no Botafogo com as entradas do lateral Marinho e do volante Alex Santana nos lugares, respectivamente, de Fernando e Gustavo Bochecha. Alguns minutos depois, Rogério Ceni deu novo ânimo ao ataque cearense com as entradas de Marcinho e Edinho nas vagas de Romarinho e Osvaldo.

O Fortaleza perdeu duas chances seguidas, aos 16 e aos 17 minutos, com Romarinho, que chegou atrasado, e com Júnior Santos, chutando de longe, porém, para fora.

O Botafogo chegou para resolver aos 24 minutos. O até então apagado Diego Souza desceu pelo lado direito e cruzou para o outro lado. Erik cabeceou à queima roupa, o goleiro espalmou e Alex Santana apareceu para dar um toque leve e empurrar para as redes.

A partir daí, o time carioca passou a valorizar a posse de bola, além de reforçar a marcação. Mesmo assim, o visitante ameaçou aos 31 minutos num chute de longe de Edinho e que Gatito Fernández espalmou. Os últimos minutos foram de pressão cearense, porém, sem chance de chegar ao empate.

Pela terceira rodada, o Botafogo vai fazer o clássico com o Fluminense, no próximo sábado, às 16 horas, no Maracanã. No mesmo dia, porém a partir das 21 horas, o Fortaleza vai receber o São Paulo no Castelão.

Estadão







Av. Governador Lomanto Júnior - Edifício União Empresarial Center, nº 23 - Centro - Amargosa/BA.
Tel.: (75) 3634-3239 | 9 9803-1023 (Whatsapp) - Vale a pena ouvir!
© 2010 - Rádio Vale FM - Todos os direitos reservados.