Notícias

1 31/05/2010 21:13
Fonte: A Tarde

Com a prisão de José Roberto dos Santos, vulgo 'Zé Roberto', a polícia baiana acredita ter evitado uma guerra entre traficantes da organização criminosa de São Paulo, Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando da Paz (CP), que atua em Salvador.

 

O Secretário de Segurança Pública, César Nunes, afirmou que fuzis, metralhadoras e pistolas foram encontrados, na semana passada, em três casas na Região Metropolitana de Salvador e pertenceriam ao PCC. Duas pessoas ligadas ao armamento encontrado foram presas em uma das residências, mas os nomes não foram divulgados. A apreensão das armas indica que haveria um ataque do PCC ao CP em represália à morte de Camila Pedreira Frias e Jean Carlos dos Santos.

José Roberto, que foi preso em Sergipe no último sábado, 29, foi apresentado pela polícia nesta segunda-feira, 31, no auditório da Secretaria de Segurança Pública (SSP), juntamente com o presidiário Davi Silva, conhecido como 'Gordo', que é detento na Unidade Especial Disciplinar (UED), de segurança máxima, no Complexo Penitenciário do Estado, em Mata Escura.

 

Arestides Baptista | Agência A Tarde


Davi Silva e José Roberto dos Santos arquitetaram plano contra o PCC paulista


De acordo com César Nunes, os dois homens e o comparsa Daniel 'Café' - todos ligados ao CP - arquitetaram a morte de Camila Pedreira Frias, 20 anos, mãe do bebê abandonado em um Ford EcoSport, no condomínio Paralela Park, no último dia 10 de maio. O corpo de Camila foi encontrado em Portão, Lauro de Freitas, no dia 23 deste mês, juntamente com o cadáver de um homem identificado como Jean Carlos dos Santos. A identidade de ambos os corpos foi confirmada. Camila, por identificação datiloscópica e Jean por exames de DNA. 

 

A polícia afirma que Camila Pedreira e Jean Carlos vieram de São Paulo (SP) trazer 10 quilos de cocaína do PCC, para José Roberto, que pertence ao CP, pelo valor de R$60 mil. Ao entregar a encomenda, Camila e Jean foram sequestrados por José Roberto e pelo comparsa Daniel Carvalho, mais conhecido como Daniel 'Café', que está foragido.

 

José Roberto e Daniel Carvalho ligaram para seus contatos com o PCC se fingindo de policiais e pediram a quantia de R$ 50 mil pela liberdade dos dois, segundo informou a polícia, na coletiva. O dinheiro do resgate teria sido pago pelo grupo aos traficantes da capital baiana.

 

Também participaram da coletiva, o Delegado Geral da Polícia Civil Joselito Bispo, a delegada titular da Delegacia de Homcídios, Francineide Moura, e a Secretária da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Luciana Tannus.

 

Avião - Camila Pedreira Frias e Jean Carlos dos Santos seriam 'aviões' (pessoas que entregam a droga) do Primeiro Comando da Capital (PCC). Segundo a delegada titular da Delegacia de Homicídios (DH), Francineide Moura, ainda não está confirmado que ela tinha um relacionamento com um dos chefes do PCC em São Paulo mas, sim, que ela agia como 'aviãozinho', fazendo o esquema de "bate e volta".

 

A polícia informou ainda que Jean era parceiro do padrasto de Camila, José Arnaldo Lourenço dos Santos, também preso na Unidade Especial Disciplinar (UED), de segurança máxima, no Complexo Penitenciário do Estado, no bairro da Mata Escura.

 

O filho de Camila, continua num casa de acolhimento, em Salvador, aguardando um parente requerer o pedido de guarda.







Av. Governador Lomanto Júnior - Edifício União Empresarial Center, nº 23 - Centro - Amargosa/BA.
Tel.: (75) 3634-3239 | 9 9961-1053 (Whatsapp) - Vale a pena ouvir!
© 2010 - Rádio Vale FM - Todos os direitos reservados.